20.5 C
Brasília

Crime no Guará: segurança de bar é indiciado pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado

Data:

Compartilhe:

Após a conclusão do inquérito policial instaurado na 4ª Delegacia de Polícia do Guará, que apurou as circunstâncias da morte do jovem Luiz Fernando, funcionário público, tendo como possível autor o segurança do bar Oásis, Marciel de Souza Barros, no último dia 13/02 de Carnaval, na entrada do Polo de Moda do Guará II, na presença de inúmeras testemunhas, o caso foi enviado ao Ministério Público do Distrito Federal, que acatou a denúncia. Sua prisão temporária ocorreu no dia 20 de fevereiro e encontra-se à disposição da justiça. Já está em curso o pedido de prisão preventiva.

Para entendermos melhor, a ação penal já começou a correr e o segurança será levado a julgamento nos próximos meses por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil que não propiciou a defesa da vítima. Segundo o inquérito policial, apurou-se que o autor, de forma livre e conscientemente, com inequívoca intenção de matar, desferiu golpes de faca contra a vítima que causou a morte desta em razão de grave traumatismo torácico. A qualificação por motivo fútil foi decorrente de desavenças anteriores. Já a outra qualificadora foi em razão do ataque surpresa e repentino, de forma premeditada.

Apurou-se que, o denunciado era segurança da boate Oásis e a vítima cliente
desse estabelecimento comercial. Ocorre que em certa ocasião, o denunciado discutiu com a vítima na boate, chegando a lançar spray de pimenta nos olhos de Luiz Fernando, o que motivou inclusive registro de ocorrência policial da vítima contra Marciel.

Já no dia do homicídio, a vítima se encontrava nas imediações da boate Oásis,
onde ocorria uma comemoração de Carnaval, próxima a seu veículo, momento em que o
denunciado chegou na garupa de uma motocicleta conduzida por sua companheira, Ingrid de Sousa Santos.
Ao avistar Luiz Fernando, Marciel, decidido a matá-lo e armado com uma faca,
desceu rapidamente da motocicleta, surpreendendo a vítima, que foi atacada repentinamente com socos e chutes. Ato contínuo, o denunciado empurrou a vítima para dentro do carro dela, imobilizou-a e passou a desferir golpes com uma faca, transfixando o coração de Luiz Fernando, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
Após concluir seu intento criminoso, o denunciado fugiu do local do crime com a
faca utilizada para matar a vítima, vindo a ser preso somente alguns dias após o cometimento do homicídio.

Destaque-se que o denunciado matou a vítima na presença de diversas pessoas
que estavam comemorando o Carnaval naquele local, causando sério abalo social com sua
conduta.

*Com informações da 4ª DP e do MPDFT

publicidade
zuleika

Quem é Zuleika Lopes

1

━ Relacionadas

Fluminense: vitória suada

Por Raimundo Ribeiro O Fluminense visitou o Bahia, e com marcação alta logo achou o caminho do gol, aproveitando uma retomada de bola que Cano...

Ocorrência de Maria da Penha, com tiros, traz pânico no Guará II

Os policiais militares do 4º BPM foram acionados para uma ocorrência de Maria da Penha, feita pela própria companheira, na QE 42 do Guara...

Cães e Cia inaugurará o primeiro hospital veterinário 24 h no Guará I

Após 35 anos de dedicação à saúde dos animais, é com imensa alegria que a Cães e Cia anuncia a inauguração do tão aguardado...

CLDF realiza solenidade em homenagem aos 64 anos de Brasília nesta segunda (22)

O aniversário de 64 anos de Brasília será celebrado em solenidade no Plenário da Casa nesta segunda-feira (22), a partir das 19h. A iniciativa...

Crematório do DF recebe licença para começar a funcionar

Nova estrutura amplia ações da Secretaria de Justiça e Cidadania quanto aos serviços funerários, além dos seis cemitérios da capital A Secretaria de Justiça e...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

error: Conteúdo protegido