20.5 C
Brasília

Fluminense: vitória da coragem

Data:

Compartilhe:

Por Raimundo Ribeiro

Num Maracanã superlotado, o Fluminense entra em campo em busca do título da recopa, tendo que ganhar por mais de um gol de diferença.
Logo se percebe que a LDU veio para impedir o Fluminense de jogar, mas aos 9 minutos Martinelli perde grande oportunidade.
Aos 12 minutos, Keno chuta e Árias joga de zagueiro evitando nosso primeiro gol.
É um jogo de paciência em que o Fluminense quer jogar, e a LDU quer deixar o tempo passar.
Com isso, o Fluminense aluga o campo defensivo da LDU, mas não consegue fazer as triangulações ofensivas para penetrar na defesa adversária.
A LDU faz cera pra repor a bola em jogo, e ingenuamente nossos jogadores fazem faltas desnecessárias, beneficiando o adversário.
Além de faltar criatividade, nossos jogadores erram muitos passes curtos.
Aos 39 minutos, Cano perde outra oportunidade numa jogada de Samuel Xavier.
Felipe Melo e Ganso abusam de passes errados, além do time demorar a sair da defesa, o que faz com que não se tenha contra ataque.
Um primeiro tempo em que a LDU não quis jogar, e Fluminense quis, mas não soube fazer as triangulações nos lados do campo e os jogadores não tentaram jogadas individuais.
Voltamos para o segundo tempo com JK no lugar de Felipe Melo.
Aos 17 minutos, o defensor da LDU dá uma cotovelada na boca do Ganso, dentro da área e o árbitro nada marca nem o var chama.
Aos 20 minutos saem Diogo Barbosa, Ganso e Keno, entrando Marcelo, Renato Augusto e Douglas Costa.
O jogo se torna um ataque contra defesa, mas o Fluminense não consegue criar oportunidades de gol.
Finalmente após tanto martelar, aos 31 minutos Árias faz 1×0 num cruzamento primoroso de Samuel Xavier.
Aos 38 minutos, o árbitro expulsa JK, que imprudente pisa no adversário.
Aos 39 minutos sai Samuel Xavier para entrada de Guga.
Aos 41 minutos, pênalti em Renato Augusto que Árias converte fazendo o gol do título.
Uma vitória épica, conquistada com 1 jogador a menos, corajoso, fazendo justiça ao apelido de time de guerreiros.
Nunca duvide do Fluminense que encontra força nessa camisa mágica, vencedora contra tudo e contra todos.
É o primeiro título do ano, sendo também o título da vingança que espanta definitivamente o fantasma que nos assombrava desde 2008.
Mesmo com 1 jogador a menos, o time de guerreiros continuou amassando o adversário até conseguir o gol que lhe dava o título tão almejado.
É a vitória de Diniz que tem obsessão pela vitória e não se conforma com os obstáculos, lutando até superá-las.
Festejar Árias, um gigante na partida, melhor jogador da decisão.
Domingo, em ritmo de festa enfrentaremos o 3o. clássico contra o Botafogo em busca de mais uma vitória.
Bora Fluzão 🇭🇺🇭🇺🇭🇺🇭🇺
Raimundo Ribeiro
Apaixonado por futebol e, naturalmente Tricolor

publicidade
zuleika

Quem é Zuleika Lopes

1

━ Relacionadas

Caesb abre processo seletivo para estágio remunerado

Estudantes de nível médio, técnico e superior poderão se inscrever entre os dias 28 de maio e 12 de junho A Companhia de Saneamento Ambiental...

Mamulengo Fuzuê inicia projeto de Teatro Popular de Bonecos em Ceilândia, Sol Nascente/ Pôr do Sol

O projeto VIVA O MAMULENGO! se estende durante todo o ano de 2024. Serão realizadas ações para fortalecer a salvaguarda da tradição, a formação...

Capital receberá o primeiro Festival da Cachaça de Brasília

Evento será realizado de 22 a 26 de maio, no completo do Mané Mercado. Além da degustação de bebidas, festival reunirá grandes nomes da...

Festa Origem traz o melhor eletronic music para a Capital

A festa Origem está chegando! No dia 29 de junho, um dos maiores eventos de eletronic music da capital ocupará as montanhas do Paraíso Achado. Se prepare...

UNICEPLAC lança curso de Ciência de Dados e Marketing Digital

Com duração de 2 anos, graduação está entre as profissões do futuro que devem dominar o mercado já em 2024, segundo estudo do Fórum...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

error: Conteúdo protegido