Dinheiro na conta dos beneficiários dos programas sociais do GDF

0
3554

Bolsa Alimentação para creches e escolas será paga nesta semana

Renovação dos contratos vai possibilitar auxílio até o fim do ano letivo de 2020. Cerca de 128 mil crianças e estudantes serão beneficiados

Bolsa Alimentação e o Bolsa Alimentação Creche foram criados pelo GDF para que nenhum estudante fique sem merenda em tempos de pandemia | Foto: Secretaria de Educação

Secretaria de Educação vai efetuar, até o final desta semana, o pagamento do programa Bolsa Alimentação por meio do Cartão Material Escolar. Serão beneficiados cerca de 106 mil estudantes de 70 mil famílias.

O valor da Bolsa Alimentação para julho foi calculado para 23 dias úteis, considerando-se R$ 3,98 por refeição. Aqueles estudantes que têm direito a uma alimentação por dia na escola receberão R$ 91,54. Já os que fazem duas refeições por dia terão creditados R$ 183,08.

Também para esta semana foi antecipado o pagamento da Bolsa Alimentação Creche referente aos meses de junho e julho, que estava previsto para o fim do mês. Serão beneficiadas 22.436 crianças de 21 mil famílias. No total, elas vão receber R$ 300.

O benefício é de R$ 150 por mês, para crianças de 0 a 5 anos da rede, valor calculado proporcionalmente ao gasto com alimentação que está incluído nos R$ 803,57 repassados, mensalmente, às conveniadas da Secretaria de Educação pelo atendimento de cada estudante matriculado. Os valores vêm da redução dos contratos com as creches conveniadas enquanto durar a suspensão dos atendimentos.

GDF libera pagamento do DF Sem Miséria para 59.629 famílias

O benefício é pago mensalmente, seguindo o calendário nacional do Bolsa Família. O pagamento é realizado de acordo com o último número do NIS

As 59.629 famílias beneficiárias do programa “DF Sem Miséria” devem ficar atentas para o pagamento do direito, que começou nesta segunda-feira (20). O valor da folha deste mês de julho ficou em R$8.205.660,00, que vai ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade social do Distrito Federal, inscritas no Cadastro Único.

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) é a responsável pela operacionalização do programa de transferência de renda no DF. “Trabalhamos junto com a Caixa Econômica para que o benefício fosse pago neste mês de forma regular, seguindo calendário anual, para que as famílias não ficasse ainda mais em risco social neste período de pandemia”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

O DF Sem Miséria é um adicional ao programa Bolsa Família, do governo federal, que tem o objetivo de adequar os valores recebidos ao custo de vida da realidade da capital federal. Têm direito a esse recurso aquelas famílias residentes no DF que, após o recebimento dos benefícios de transferência de renda, apresentarem renda per capita inferior a R$ 140.

Os valores a serem suplementados podem variar de R$ 20,00 a R$ 960,00 conforme composição e renda de cada família, até que a renda familiar, somada aos valores recebidos pelo Programa Bolsa Família, alcance $140,00 per capita.

O benefício distrital é pago mensalmente, seguindo o calendário nacional do Bolsa Família. O pagamento é realizado de acordo com o último número do NIS (Número de Identificação Social) impresso no Cartão Bolsa Família.

Após a liberação da parcela, o benefício ficará disponível para saque por 90 dias. Depois desse prazo, ele é devolvido aos cofres públicos. Nesse período de pandemia, quem recebe o Bolsa Família está recebendo o Auxílio Emergencial do governo federal no valor de R$ 600, em substituição ao benefício, desde que seja mais vantajoso.

*Com informações da Sedes e Secretaria de Educação do Distrito Federal

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui