29.5 C
Brasília

Fake zap prendeu golpista que clonou WhatsApp de mulher

Data:

Compartilhe:

Policiais da 35aDP deflagraram a operação Fake Zap e prenderam, hoje 12/02, pela manhã, um homem de 25 anos, morador da Fercal, e que era investigado pelos crimes de estelionato e coação no curso do processo.

A investigação teve início em janeiro, após a vítima, uma mulher de 39 anos, ter registrado uma ocorrência policial informando que uma pessoa desconhecia teria utilizado sua foto e criado um perfil falso de WhatsApp em seu nome e teria solicitado dinheiro emprestado em seu nome.

Fora constatado que quatro conhecidos da vítima realizaram os depósitos das quantias solicitadas nas contas indicadas pelo golpista.

Os titulares das contas beneficiadas foram identificados, tratando-se do irmão e de um conhecido do autor dos fatos. Segundo eles relataram, o autor teria pedido para eles lhe emprestarem suas contas para receber pagamentos de serviços de pintura que ele supostamente teria realizado.

Fora apurado que o crime praticado pelo autor teve como motivação a vingança, pois ele acreditava que o patrão do depósito de gás em que trabalhava, um homem de 42 anos, era o mandante de um roubo que tinha sido vítima.

Assim, decidiu clonar o WhatsApp da esposa de seu ex patrão e pedir dinheiro para seus conhecidos.

Após o roubo que foi vítima, ocorrido em setembro do ano passado, o autor deixou o emprego.

Logo depois, através de um telefone desconhecido, a esposa da vítima passou a receber mensagens contendo ameaças.

Apurou-se ainda que o número telefônico utilizado para realizar tais ameaças foi o mesmo utilizado pelo autor para clonar o WhatsApp da vítima.

Não satisfeito com os golpes perpetrados, o autor, após tomar conhecimento de que estava sendo investigado, mandou mensagens para seu ex-patrão, o ameaçando de morte.

Com os golpes praticados, o autor conseguiu auferir a quantia de R$ 2.600,00 (dois mil e seiscentos reais).

Preso preventivamente, o autor foi indiciado pelos crimes de estelionato e coação no curso do processo.

Por cada golpe praticado, está sujeito a pena de 1 a 5 anos de prisão.

Pelo crime de coação no curso do processo praticado contra seu ex-patrão, ele pode pegar de 1 a 4 anos de prisão.

*Com informações da 35ª DP

zuleika

Quem é Zuleika Lopes

1

━ Relacionadas

Plano de Arborização é lançado no Guará pelo governador Ibaneis Rocha

Lançado na manhã deste sábado (24) pelo governador Ibaneis Rocha, plano ambiental teve início pelas quadras QEs 48 a 52 do Guará II O Governo...

Veículo roubado no Guará I foi recuperado pela PMDF na Estrutural

Os bandidos não tiveram tempo de desfrutar do produto do roubo que realizaram no Guará, na última sexta-feira, 23/02. A operação conjunta entre...

Novo pavilhão de salas de aula no Guará em fase de conclusão das obras

Fui ver, de perto, as novas instalações que estão sendo construídas dentro da Escola Classe 08, localizada na entrequadra 28/30, com início das aulas...

Programa Fábrica Social tem inscrições abertas até 13 de março

Podem participar jovens a partir de 16 anos que comprovem algumas condições, como renda familiar per capita de até R$ 200 Por meio da Secretaria...

Fluminense: derrota merecida

Por Raimundo Ribeiro O Fluminense subiu o morro para enfrentar a LDU, no primeiro jogo valendo o título da recopa sul americana.Ainda se adaptando a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

error: Conteúdo protegido