Post em redes sociais salva vítima de violência doméstica

0
1049

Um caminhoneiro de 41 anos foi preso em flagrante por cárcere privado e lesão corporal agravada por violência doméstica depois que sua mulher publicou um pedido de socorro em suas redes sociais. Ele foi detido na tarde de quinta-feira (25), em Bady Bassit, cidade a 470 Km de São Paulo.

A vítima havia sofrido agressões do marido e foi feita refém dentro do caminhão. Para pedir ajuda, ela publicou uma foto com um “X” vermelho pintado na palma da mão junto da mensagem “Eu peço socorro!” no Instagram. É dessa forma que a campanha Sinal Vermelho identifica mulheres que sofrem violência doméstica.

A imagem teve vários compartilhamentos nas redes sociais e chegou à Polícia Rodoviária Federal (PRF). A partir da identificação da placa do veículo, a PRF interceptou o caminhão na altura do quilômetro 78 da BR-153. “A imagem chegou à PRF em Goiás, que passou a monitorar o percurso do caminhão. Em um trabalho conjunto com a PRF de São José do Rio Preto, aqui em São Paulo, fizemos a abordagem e ela confirmou as agressões”, relata o inspetor Catarucci, da PRF.

De acordo com a apuração, o casal, que mora em Anápolis (GO), voltava de uma viagem de Santa Catarina. No momento da abordagem, a vítima apresentava sinais de agressão no rosto. Ambos foram encaminhados para a delegacia. O caminhoneiro, que já responde a outros inquéritos pelo mesmo crime, foi preso em flagrante por cárcere privado e lesão corporal agravada por violência doméstica. A mulher passou por exame de corpo de delito e foi liberada em seguida.https://s.dynad.net/stack/928W5r5IndTfocT3VdUV-AB8UVlc0JbnGWyFZsei5gU.html

Como denunciar

Quem sofrer agressões e quiser denunciar, pode registrar um Boletim de Ocorrência por violência doméstica. Ele pode ser feito em qualquer delegacia, mas mulheres podem recorrer à Delegacia da Mulher, especializada nesse tipo de caso.

O canal 180 do governo federal também funciona 24 horas (inclusive em sábados, domingos e feriados) e pode receber denúncias. A ligação é anônima e a central oferece orientação jurídica e psicológica, além de encaminhar o pedido de investigação aos órgãos de defesa da mulher.PUBLICIDADE

“É sempre importante que qualquer vítima de violência, quer seja familiar, trabalho escravo, abuso sexual, denuncie para que os responsáveis sejam levados à responsabilização perante a Justiça”, reforça Catarucci.

Campanha contra a violência

A campanha Sinal Vermelho foi criada em junho de 2020. É uma parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para ajudar mulheres vítimas de violência doméstica a pedirem socorro.

Campanha "Sinal Vermelho", representada por uma mulher com um "X" em vermelho na palma de sua mão
Símbolo “X” em vermelho na palma da mão pode salvar mulheres vítimas de agressões. Foto: Associação dos Magistrados Brasileiros/Divulgação

A vítima deve fazer um “X” vermelho na palma da mão (com caneta ou batom, por exemplo) para sinalizar que está em situação de violência doméstica. Sempre que alguém vir uma mulher esse sinal vermelho na palma da mão, deve acionar as autoridades policiais o mais rápido possível.

Como denunciar

Quem sofrer agressões e quiser denunciar, pode registrar um Boletim de Ocorrência por violência doméstica. Ele pode ser feito em qualquer delegacia, mas mulheres podem recorrer à Delegacia da Mulher, especializada nesse tipo de caso.

O canal 180 do governo federal também funciona 24 horas (inclusive em sábados, domingos e feriados) e pode receber denúncias. A ligação é anônima e a central oferece orientação jurídica e psicológica, além de encaminhar o pedido de investigação aos órgãos de defesa da mulher. “É sempre importante que qualquer vítima de violência, quer seja familiar, trabalho escravo, abuso sexual, denuncie para que os responsáveis sejam levados à responsabilização perante a Justiça”, reforça Catarucci.

A vítima deve fazer um “X” vermelho na palma da mão (com caneta ou batom, por exemplo) para sinalizar que está em situação de violência doméstica. Sempre que alguém vir uma mulher esse sinal vermelho na palma da mão, deve acionar as autoridades policiais o mais rápido possível.

*Com informações do https://olhardigital.com.br

whatsapp sharing button
linkedin sharing button
telegram sharing button
messenger sharing button
skype sharing button
flipboard sharing button
tumblr sharing button
pinterest sharing button
evernote sharing button
gmail sharing button
sharethis sharing button

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui