29.5 C
Brasília

Operação Xangai chega a Brasília e faz arrastão de prisões em todo país

Data:

Compartilhe:

Na última quarta -feira (17), a Divisão de Repressão a Roubos e Furtos – DRF da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais – CORPATRI deflagrou a Operação Xangai. A ação resultou na prisão de cinco pessoas que furtavam casas de chineses em todo o Brasil. Além das prisões, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão.

                        Dois mandados de prisão preventiva foram cumpridos em Campo Grande/MS, outros dois em Brasília/DF e um mandado de prisão temporária em São Paulo/SP, onde também foram cumpridos os mandados de busca e apreensão.   

                        O cumprimento das medidas em São Paulo contou com o apoio do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE) da Polícia Civil do Estado de São Paulo — PCSP. 

                        Sediada em São Paulo, a associação criminosa especializou-se no ataque a apartamentos de chineses em todo o Brasil. O grupo atuava desde 2015 e já havia praticado furtos nos estados de São Paulo, Ceará, Pernambuco, Santa Catarina e Minas Gerais. Todos os presos possuem vínculos com criminosos já investigados pela DRF/Corpatri.   

                        As investigações apontaram que os criminosos invadiram sete apartamentos no Distrito Federal, sendo quatro em Águas Claras, dois no Guará e um em Taguatinga. Ao todo, foram subtraídos mais de R$ 800 mil das vítimas.

                        Nos furtos do Distrito Federal, os criminosos se valeram de veículos alugados na cidade de São Paulo. Eles se passavam por parentes dos chineses e entregadores para enganar os porteiros dos prédios. Em seguida, arrombavam as portas dos apartamentos.

                        Todos os presos foram indiciados por associação criminosa e sete delitos de furto qualificado.

                        Essa é a terceira operação da DRF que alcança criminosos voltados, com permanência e estabilidade, ao furto e roubo de casas de chineses. A Operação Xangai é um desdobramento das operações Chengdu e Pequim, ambas deflagradas pela PCDF. 

                        Na Operação Chengdu, que ocorreu em maio de 2020, foram presos 12 criminosos. As prisões ocorreram nos estados de São Paulo, Ceará e Santa Catarina. Entre os anos de 2016 e 2020. Os alvos da Chengdu furtaram 18 apartamentos de chineses no Distrito Federal. Todos têm conexão com os criminosos presos na manhã de hoje.

                        Já a Pequim, deflagrada em novembro de 2020, culminou na prisão de três criminosos na cidade de São Paulo/SP. Eles foram responsáveis por sete furtos de apartamentos de chineses no Distrito Federal. O trio também tem vínculos com os criminosos presos na manhã de hoje.   

zuleika

Quem é Zuleika Lopes

1

━ Relacionadas

Plano de Arborização é lançado no Guará pelo governador Ibaneis Rocha

Lançado na manhã deste sábado (24) pelo governador Ibaneis Rocha, plano ambiental teve início pelas quadras QEs 48 a 52 do Guará II O Governo...

Veículo roubado no Guará I foi recuperado pela PMDF na Estrutural

Os bandidos não tiveram tempo de desfrutar do produto do roubo que realizaram no Guará, na última sexta-feira, 23/02. A operação conjunta entre...

Novo pavilhão de salas de aula no Guará em fase de conclusão das obras

Fui ver, de perto, as novas instalações que estão sendo construídas dentro da Escola Classe 08, localizada na entrequadra 28/30, com início das aulas...

Programa Fábrica Social tem inscrições abertas até 13 de março

Podem participar jovens a partir de 16 anos que comprovem algumas condições, como renda familiar per capita de até R$ 200 Por meio da Secretaria...

Fluminense: derrota merecida

Por Raimundo Ribeiro O Fluminense subiu o morro para enfrentar a LDU, no primeiro jogo valendo o título da recopa sul americana.Ainda se adaptando a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

error: Conteúdo protegido