Volta às aulas nas escolas particulares tem dia D hoje

0
1830

Hoje, a partir das 10 horas , no Palácio do Buriti,acontece uma reunião com o governador Ibaneis Rocha e o Sindicato dos Professores em escolas Particulares do DF- Sinproep-DF e a Associação de Pais de Alunos (ASPA), para solicitar, novamente ao chefe do executivo local que reveja a data de abertura das escolas particulares. Á noite ocorrerá uma assembléia com todos os associados para discutir a questão em pauta.

O assunto divide as opiniões de pais e professores e a chapa promete esquentar nesta reunião, com muitas incertezas e polêmicas à vista.Os participantes da reunião querem o mesmo que o Sindicato dos Professores das Escolas Públicas-SINPRO-DF solicitou ao governador na audiência da última quarta-feira, 8, e conseguiu. Ou seja, que seja construído um grupo de trabalho, com todos os setores envolvidos na educação privada para construir um protocolo de segurança sanitária que possa definir uma data que não coloque em risco de contaminação os trabalhadores, os alunos e sua família.

Geovanna Paixão, que se formou em 2019 no 2º Grau, na cidade de Rio Verde(GO), está no curso de Engenharia civil, no Instituto Federal, que já decretou que volta às aulas presenciais só em 2021.

Por outro lado, o Sindicato das Escolas Particulares defende a reabertura dos estabelecimentos. Segundo o Álvaro Domingues, presidente do Sinep-DF, acredita que, ” realmente precisamos que as autoridades se entendam. Façam um amplo diálogo, nosso setor é complexo e diverso. Desejo muita serenidade ao governador, obviamente cumprindo as decisões judiciais. As escolas particulares estão devidamente habilitadas para acolher os alunos que quiserem aulas presenciais, bem como os que desejam continuar com as aulas remotas. Acredito que podemos contribuir nesse momento tão difícil ao disseminar os protocolos das profilaxias necessárias para o combate à Covid-19 entre nossos alunos. Temos 570 escolas particulares e 165 mil alunos. Uma realidade bem diferente da Rede Pública que possui mais de 600 escolas e 460 mil alunos” argumenta o presidente do Sinep-DF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui