Tempo de Plantar avança para o Parque Ezechias Heringer

0
1654

A comunidade do Guará abraçou a causa ambiental e por ela vem se mobilizando diariamente neste mês de dezembro. Neste final de semana, domingo, a força-tarefa, liderada por Simone Vaz e o engenheiro ambiental Marcellus, vai estar no parque ecológico Ezechias Heringer para o plantios de mudas nativas do cerrado. O que hoje é notícia nas mídias de todo o Distrito Federal é uma semente germinada de muitas mãos, como do falecido Sidrônio, que, ao lado do professor Klécius, criou o Fórum em Defesa dos Parques do Guará e do bem vivo Adolpho Fuíca, que comanda a Sociedade de Amigos do Parque do Guará-Sapeg, desde 1995.

Alunos e professores dentro do Ezechias em 2020

“Sempre acompanhamos a retirada dos invasores e o plantio de compensação ambiental. Foram 13 mil árvores, que na sua grande maioria não foram cuidadas, e teve grande perda das mudas. Em 2007 conseguimos o orquidário e fizemos um grande plantio. Após longos diálogos, conseguimos junto ao Ibram, a liberação de áreas que já estão no Plano de Manejo para recuperação e ,finalmente, voltar a plantar. Em 2019, plantamos 270 mudas e todas foram acompanhadas e nenhuma se perdeu, estão lindas. Temos dezenas de áreas para serem recuperadas como as próximas do Metrô-DF, do lado da Feira do Guará, do lado do 4ºBPM e próxima da Candangolândia. Neste domingo vamos estar firmes e fortes para plantarmos de 250 a 400 mudas, com acompanhamento e adubamento. Agradecemos o apoio do Ibram, Novacap e Administração do Guará, pela abertura dos berços e cessão de mudas”, explica Fuíca.

A árvore que dá sombra e umidifica o meio ambiente do moradores do Guará foi plantada e cuidada para florescer

É muito gratificante poder constatar que toda muda tem o tempo de germinar, crescer e florescer. Uma cadeia evolutiva perfeita da natureza. E os moradores do Guará, conscientes do seu papel na sociedade, reproduzem o que anos atrás era apenas um sonho distante.

E como tem histórias, que não são de pescador, o Ezechias Heringer, sempre lutando contra a ganância imobiliária que sempre viu com olhos gulosos nosso pulmão verde. Que o diga Guto Gomes, baleado dentro do parque em uma malsucedida retirada de ocupantes ilegais do parque. Quiçá Amarildo do GuaráHoje e eu, processados na justiça por um policial militar invasor de terra pública. Nosso crime, publicar no jornal os nomes dos invasores, entre eles, dono de imobiliária.

Hoje já se pode dar aulas de meio ambiente dentro do parque

Pasmem, o Ezechias que vocês vão adentrar amanhã, 13/12, é fruto de uma luta aguerrida de pouco corajosos e determinados, que vão passar para a história, talvez esquecidos, como o ex-governador Rodrigo Rollemberg que junto com o deputado distrital Rodrigo Delmasso, efetivamente cumpriram o desejo dos moradores do Guará e retiraram os invasores do parque ecológico, que há anos degradavam nosso santuário ecológico. O bom é que a internet veio para registrar a história que poderia ficar perdida e alunos de engenharia ambiental da Universidade de Brasília, como Menelle Amorim Torres Pires, registraram em TCC a saga de libertação do Parque Ecológico.

Mais que uma luta, uma causa ambiental, uma modo de vida, uma homenagem à natureza

A Regional de Ensino do Guará também faz sua parte com os estudantes, os incentivando sobre a importância da preservação ambiental. Foi no Ezechias Heringer o último evento público, março de 2020, com os alunos do CED01. Uma caminhada Contra a Dengue que reuniu dezenas de crianças, adolescentes e jovens, felizes por poderem desfrutar da natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui