22.5 C
Brasília

De rosa, elas se dedicam às pacientes oncológicas do Hospital de Base

Data:

Compartilhe:

Um grande esforço vem sendo feito pela Rede Feminina Contra o Câncer de Brasília para que as famílias assistidas pela instituição não passem necessidades devido à pandemia da Covid-19, que fez reduzir o número de doações para pacientes portadores de câncer. Mulheres que se doam para dar uma vida mais digna àquelas que passam por grande sofrimento devido à quimioterapia. Com muita garra e perseverança, Vera Lucia Bezerra da Silva, moradora da QE 38 do Guará II, comanda as senhoras do bem.

Wladimir Claudio Gomes, de Planaltina, vem de longe para pegar a cesta da sua esposa que é portadora de câncer. Na sua casa tem dois filhos, e segundo ele a cesta básica faz toda a diferença a despesa do mês.

Para que as famílias vivam o real significado da Páscoa, neste final de semana, que é a renovação da fé com cura, fé e esperança, foram entregues nesta quarta-feira, 31/03, cerca de 700 cestas básicas e 700 dúzias de ovos às famílias cadastradas na instituição. As doações foram feitas na Casa Rosa. A ONG, fica nos jardins do Instituto Hospital de Base. Por onde você anda nas dependências do ambulatório do hospital, no jardim, na ala de internação ou no pronto-socorro, lá estão elas, vestidas de rosa, providenciando um toque especial para quem se encontra desolada pela dor de ter um câncer.

Nesta quinta-feira santa, 1/04, haverá uma atividade para as pacientes internadas em tratamento oncológico no Base, do movimento Corrente para o Bem. Para quem não sabe uma quimioterapia demora de 3 a 5 horas. A Cozinha Italiana às 10 horas, dentro do ambulatório de quimio, terá comidas típicas, sorteio de brindes e de ovos de páscoa para alegrar a todos. “As pessoas se ajudam e nos ajudam. O fato de se caminhar por alguém já faz um bem danado naquela intenção de ajudar ao próximo. Gostaríamos que outras pessoas se inscrevessem em nossas ações em nossas redes sociais: Facebook e Instagram”, incentiva Verinha da rede.

Paciente com câncer, de apenas 23 anos, raspando a cabeça no salão da Casa Rosa

O bazar gera renda para as futuras doações. Lá se aceita de tudo, de discos de vinil, cds, roupas, sapatos, colares, toucas, lenços, que são vendidos a preços módicos para a compra de lanches que são servidos no hall do ambulatório. No salão de beleza são feitos cortes de cabelo, com máquina zero, para as pacientes da quimioterapia. Como também se confeccionam perucas com cabelos doados pela população para àquelas que desejam levantar a autoestima perdida junto com os cabelos que caem devido ao tratamento.

Com as doações o bazar gera renda para as ações diárias das senhorasde rosa

publicidade
zuleika

Quem é Zuleika Lopes

1

━ Relacionadas

Entenda o golpe do Pix errado e saiba como não ser enganado

Criminosos alegam transferência por engano e pedem devolução À medida que o Pix vai sendo cada vez mais utilizado para pagamento e transferência de dinheiro,...

Proteção legal para animais vítimas de maus-tratos no Distrito Federal

Publicado no DODF desta sexta-feira (19), texto proíbe o tratamento dos bichos como objetos e garante tutela jurisdicional em caso de violação de direitos O...

Park Sul tem seu templo regularizado por meio do Programa Igreja Legal

Governador Ibaneis Rocha entregou, na sexta-feira (19), à Mitra Arquidiocesana de Brasília o Contrato de Concessão de Uso Oneroso com Opção de Compra da...

Detran-DF realizará leilão de veículos nos dias 29, 30 e 31

Serão 873 veículos, sendo 388 destinados à circulação e 485 classificados como sucata O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) promoverá nos dias 29,...

Experiência HackaCity Guará 2024 com atividades para impulsionar o futuro da tecnologia na Escola Técnica

Prepare-se para uma experiência única e transformadora nos dias 20 e 21 de julho, a partir das 9h, no Guará. O evento HackaCity promete...

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

error: Conteúdo protegido